PPG em Estatística da UFMG em festa: 25 anos contribuindo para o crescimento da Estatística no Brasil

Em 1996, exatamente há 25 anos atrás, foi criado o Programa de Pós-Graduação em Estatística da UFMG.  Desde sua criação nosso programa já formou 261 mestres e 69 doutores que hoje atuam como professores e cientistas de dados em instituições no Brasil e no exterior. Alguns de nossos ex-alunos criaram suas próprias empresas e contribuem para o crescimento do país.

O PPG em Estatística da UFMG, atualmente nota 5 na avaliação da CAPES,  é referência no Estado de Minas Gerais e um dos principais programas de pós-graduação em Estatística do país. Seu objetivo principal é produzir pesquisa científica de alto nível e temos como missão formar profissionais altamente capacitados, oferecendo cursos de excelência e estimulando o desenvolvimento de novas metodologias em Estatística, Probabilidade e Ciência de Dados para a análise de dados complexos.  Visamos, com isto, que o caráter inovador da pesquisa desenvolvida em nosso programa contribua significativamente para o crescimento e desenvolvimento da sociedade, auxilie nas definições de políticas públicas, na melhoria de produtos entre outros.

O ano de 2021 está marcado por premiações de nossos ex-alunos e docentes do programa. O professor Renato Assunção, ex-coordenador e atual colaborador do programa, acaba de ser condecorado com o Prêmio ABE 2020 de Pesquisador. Renato, atualmente professor do DCC, atuou de forma significativa para o crescimento do Departamento de Estatística e para a consolidação do Programa de Pós-Graduação em Estatística da UFMG.

 

Prêmio CAPES de Tese 2021

Menção Honrosa Para Guilherme Lopes de Oliveira - Mais um motivo de orgulho para o PPG em Estatística

 guilherme

 

O ex-aluno do PPG da Estatística e atual professor do CEFET-MG, Guilherme Lopes de Oliveira,  foi agraciado com Menção Honrosa do Prêmio CAPES de Tese 2021 da área de MATEMÁTICA / PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA. Esta é a primeira vez que uma tese defendida no PPG da Estatística recebe este prêmio.

A tese de Guilherme, titulada "Challenges in modeling count data: Bayesian models for correction of underreporting bias and estimation of mortality schedules", defendida em novembro de 2020, foi orientada pelos professores Rosangela H. Loschi e Ranato M. Assunção. Esta tese aborda dois problemas relevantes e desafiadores em Estatística: a modelagem de dados de contagem subregistrados ou subnotificados e a estimação de curvas de mortalidade para regiões sub-nacionais, com pequenas populações.  

A UFMG tem 12 trabalhos  premiados  (5 prêmios e 7 menções honrosas) nesta edição e estamos muito feliz que um deles seja um trabalho de nosso programa. O extrato com a informação  do resultado foi publicado no Diário Oficial da União de 03 de setembro de 2021, Edição 168, Seção 3, Página 112. É possível consultar a lista com os  nomes dos premiados no Diário Oficial no link   https://www.in.gov.br/web/dou/-/edital-342931814.

Um outro reconhecimento da relevância do trabalho desenvolvido por Guilherme é o convite para fazer parte do programa convidado do ISBA (International Society of Bayesian Analysis) World Meeting que ocorrerá em Julho de 2022, Montreal-Canada. Guilheme foi convidado por Michele Guindani,  editor do Bayesian Analysis, a compor a Seção Convida “Highlights in Bayesian Analysis: Advances in Applications”, composta por trabalhos aceitos ou recentemente publicados em tal periódico.


 A ex-aluna Zaida J. Quiroz Cornejo, atualmente professora na PUC-Peru, recebeu o Best Paper Award 5th Latin American Conference on Statistical Computing (LACSC 2021) pelo trabalho 

Zaida

 

 

 

Fast Bayesian inference for block-NNGP for large data, Zaida J.Q. Conejo, Marcos O. Prates, Dipak Dey, Harvard Rue.

 

 

 

 


Duas dissertações de mestrado (Ana Júlia Câmara e Ricardo Pedroso) e duas teses de doutorado (Douglas Azevedo e Juliana Freitas) estão entre as três finalistas dos Prêmios ABE de Mestrado e de Doutorado - edição 2020, respectivamente. O Prêmio ABE é uma competição nacional promovida pela Associação Brasileira de Estatística a cada dois anos. Em edições anteriores, a  professora  Jussiane Gonçalves, aluna de nosso Programa de Doutorado,  e o professor Cristiano Santos foram os  únicos  egressos do programa  a receberem tal premiação. Jussiane ficou em primeiro lugar no concurso de Dissertação de  2018 e Cristiano ficou com o segundo lugar no concurso de 2012.  Os trabalhos indicados  à premiação neste ano são:

 

Douglas

 

 

 

Douglas Roberto Mesquita Azevedo (tese de doutorado). Spatial Confounding Beyond Generalized Linear Mixed Models: Extension to Shared Components and Spatial Frailty Models.  Orientador: Marcos Oliveira Prates. Coorientador: Dipankar Bandyopadhyay (Virginia Commonwealth University, EUA).

 

 

 

 

Juliana

 

 

 

 

 

Juliana Freitas de Mello e Silva (tese de doutorado). Joint Modeling Longitudinal and Survival Data via Bernstein Polynomials. Orientador: Vinícius Diniz Mayrink. Coorientador: Fábio Nogueira Demarqui.

 

 

 

 

Ana Julia

 

 

 

Ana Júlia Alves Câmara (dissertação de mestrado). Modelo Aditivo Generalizado para Dados de Contagem: Uma Aplicação para Avaliar o Impacto da Poluição Atmosférica na Saúde.  Orientadora: Glaura da Conceição Franco. Coorientador: Valdério Anselmo Reisen (UFES).

 

 

 

 

Ricardo

 

 

 

 

Ricardo Cunha Pedroso (dissertação de mestrado). A Bayesian Multiple Partition Model for Multiparametric Change Point Detection.Orientadora: Rosangela Helena Loschi.

 

 

 

 

 

A divulgação dos vencedores ocorrerá entre 14 e 17 de setembro de 2021 durante o evento de premiação a ser transmitido pelo canal YouTube da Associação Brasileira de Estatística  (https://www.youtube.com/channel/UCwyU4TPKfEjVPrCnzfETSHQ).

O ano de 2021 também celebra a assinatura de nosso primeiro acordo formal de cotutela com a Université Paris-Saclay(França). Este projeto é uma iniciativa do professor Valdério Reisen, colaborador de nosso programa, e abre as portas do programa para uma cooperação mais efetiva entre docentes do programa e a Université Paris-Saclay. Também favorece o intercâmbio de discentes entre as instituições.

Gostaríamos de registrar nossa gratidão a todos que têm contribuído com o nosso programa, em especial, agradecemos aos seus idealizadores e criadores, professores Chico Soares,  Arminda Siqueira, Cibele Comini, Emília Sakurai, Emílio Suyama, Gregório Atuncar, Maria de Fátima Drumond, Sueli Mingoti, e a todos os coordenadores do programa, professores Emílio Suyama, Arminda Siqueira, Renato Assunção, Enrico Colosimo, Glaura Franco, Marcos Prates e Flávio Bambirra. O trabalho e dedicação de todos foram e ainda são fundamentais para todos nós e para o crescimento do nosso departamento.